Colóquio
Virgílio Borges Pereira
  << voltar
 

Palcos preponderantes da primeira «questão social», as cidades continuam a ser um lugar decisivo das sucessivas reformulações a que esta mesma questão tem vindo a ser sujeita. Com variações nacionais e regionais relevantes sensíveis à eficácia da acção política, as cidades são hoje um dos contextos sociais e espaciais mais activos no plano da reprodução e transformação dos marcantes processos de divisão socioeconómica e cultural que caracterizam o mundo contemporâneo. Tomando por referência os debates académicos que se têm vindo a realizar sobre a reprodução das divisões sociais na cidade, com destaque para os que se desenvolvem a propósito da Europa ocidental, bem como uma selecção de resultados de investigação sobre a estruturação das divisões sociais e das respectivas relações com as políticas na cidade do Porto do último meio século, a presente intervenção, ancorada numa perspectiva sociológica centrada sobre as vivências quotidianas dos agentes, propõe-se demonstrar a importância da materialidade das relações sociais desiguais na cidade, identificar a relevância das modalidades do respectivo enraizamento no espaço físico e conceptualizar o modo como as regularidades envolvidas nestes processos são um produto político, frequentemente reproduzido ao longo do tempo. Através do exercício de interrogação dos processos de divisão social da cidade assim concebido promove-se a objectivação dos horizontes dos possíveis gerados pelas vivências no espaço citadino. Procedimento indispensável para o conhecimento da capacidade de acção dos agentes sociais e das instituições, um tal exercício de questionamento pode também afirmar-se como uma dimensão decisiva do debate em torno da coisa pública que urge continuar a aprofundar.

 

Inscrições até...

17.11.2010